O canal ainda está em fase de testes e não está disponível para o país inteiro – inicialmente, consumidores dos estados do Acre, Amazonas, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo, além do Distrito Federal. O restante do país deve ter acesso a ele nos próximos meses – até o dia 1º de setembro, segundo a previsão oficial.

O funcionamento não é muito diferente do Reclame Aqui. Se sentiu lesado por alguma empresa? Escreva sua reclamação no Consumidor.gov.br. A queixa ficará disponível para todos os usuários lerem, e a empresa deverá dar uma resposta em até dez dias. Se não responder, o consumidor pode recorrer a meios tradicionais – como ao Procon – para tentar solucionar a questão. A ideia do Consumidor.gov.br é servir como ponte entre consumidor e empresa quando reclamar pelo serviço de atendimento ao cliente não resolve mais as coisas.

Mas não é possível reclamar de qualquer empresa. É necessário que a empresa se inscreva no serviço. A lista de quem já aceita usar o Consumidor.gov.br para solucionar problemas com os consumidores pode ser vista aqui – as principais operadoras de telefonia, por exemplo, estão cadastradas, mas a lista de sites de comércio eletrônico é relativamente pequena (principalmente ao lembrar os 388 sites não recomendados pelo Procon-SP).

Por ainda estar em fase de testes, é até compreensível que o serviço lançado pelo governo federal ainda tenha um alcance pequeno. Mas, se a ideia for no futuro ter algo no estilo Reclame Aqui, o Consumidor.gov.br ainda precisará de muito arroz e feijão. [Consumidor.gov.br via UOL]


 

O post Governo Federal lança Consumidor.gov.br, um site para consumidores reclamarem de empresas apareceu primeiro em Gizmodo Brasil.