terça-feira, novembro 21, 2017
Breaking News
Home » Artigos » Resumo de comandos MySQL – Parte 1

Resumo de comandos MySQL – Parte 1

Olá Leitores..

Se assim como eu, você gostaria de ter um resuminho de MySQL sempre à mão, veio ao lugar certo, Não esqueça do CTRL + D:

banco-de-dados-web

Conectando e desconectando do servidor

Para conectar ao servidor, você usualmente necessitará fornecer um usuário ao MySQL e, mais provavelmente, uma senha. Se o servidor continua numa máquina que não tem onde se registrar, também necessitará especificar um hostname. Sabendo os parâmetros próprios, você poderá se conectar:

shell> mysql −h host −u user −p
Enter password: ********

O ******** representa sua senha; entre com a senha quando MySQL exibir

Enter
password: prompt.

Se daquela estação, você deveria ver alguma informação de introdução seguida por uma mysql> prompt:

shell> mysql −h host −u user −p
Enter password: ********
Welcome to the MySQL monitor. Commands end with ; or \g.
Your MySQL connection id is 459 to server version: 3.22.20a−log
Tipo “help” para ajuda.
mysql>

O prompt diz que você está pronto para entrar com os comandos. Algumas instalações do MySQL permite aos usuários conectar com o servidor e continuar como anfitrião local. Se isto é o caso em sua máquina, você deveria ser capaz de conectar com o servidor ao invocar o MySQL sem quaisquer opções:

shell> mysql

Depois que está conectado, você pode desconectar a qualquer momento, é só digitar QUIT no mysql> prompt:

mysql> QUIT
Bye

Você também pode desconectar por control−D. Na maioria dos exemplos nas seguintes seções, assumem que você está conectado ao servidor.
Eles indicam isto por: mysql> prompt.

Entrando e perguntando

Neste ponto, é mais importante descobrir como emitir perguntas do que criar tabelas, carregar e recuperar dados. Esta seção descreve os  princípios básicos de como entrar com os comandos, usando várias perguntas. Você pode experimentar familiarizando com os trabalhos do MySQL. Aqui é um comando simples que pergunta ao servidor o número de sua versão e a data corrente.

mysql> SELECT VERSION(), CURRENT_DATE;
+−−−−−−−−−−−−−−+−−−−−−−−−−−−−−+
| version() | CURRENT_DATE |
+−−−−−−−−−−−−−−+−−−−−−−−−−−−−−+
| 3.22.20a−log | 2012−12−19
|+−−−−−−−−−−−−−−+−−−−−−−−−−−−−−+
1 row in set (0.01 sec)
mysql>

Esta pergunta ilustra várias coisas sobre MySQL:

  • Um comando normalmente consiste de uma declaração do SQL seguida por um ponto−e−vírgula. (Há algumas exceções onde um ponto−e−vírgula não são necessário. QUIT, mencionado anteriormente, é um deles.)
  • Quando você emite um comando, MySQL envia ao servidor para execução e exibe os resultados, então exibe mysql>, para indicar que está pronto para outro comando.
  • MySQL exibe a saída da pergunta como uma tabela (filas e colunas). A primeira fila contem rótulos às colunas. As demais filas são os resultados da pergunta.
  • Normalmente, os rótulos da coluna são os nomes das colunas que traz das tabelas do banco de dados.
  • Se você está recuperando o valor de uma expressão, em vez de uma coluna de tabela, MySQL rotula a coluna usando a expressão que foi usada. MySQL mostra quantas filas foram exibidas, e quanto tempo a pergunta levou para ser executada, dando uma idéia rude de performance do servidor. Esses  valores são imprecisos porque eles representam tempo de relógio de parede (não CPU ou tempo de máquina), e porque eles são afetados  por certos tipos de fatores.
  • Palavras chaves podem ser inseridas em qualquer caixa de entrada . As seguintes perguntas são equivalente:

mysql> SELECT VERSION(), CURRENT_DATE;
mysql> select version(), current_date;
mysql> SeLeCt vErSiOn(), current_DATE;

Aqui é outra pergunta. Isto demonstra que você pode usar MySQL como uma simples calculadora:

mysql> SELECT SIN(PI()/4), (4+1)*5;
+−−−−−−−−−−−−−+−−−−−−−−−+
| SIN(PI()/4) | (4+1)*5 |
+−−−−−−−−−−−−−+−−−−−−−−−+
|    0.707107 |      25 |
+−−−−−−−−−−−−−+−−−−−−−−−+

Os comandos mostrados têm estado relativamente em declarações de linhas únicas e curtas. Você pode até mesmo entrar com declarações múltiplas em uma única linha.

Somente termine cada uma com um ponto−e−vírgula.

mysql> SELECT VERSION(); SELECT NOW();
+−−−−−−−−−−−−−−+
| version()    |
+−−−−−−−−−−−−−−+
| 3.22.20a−log |
+−−−−−−−−−−−−−−+
+−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−+
| NOW()               |
+−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−+
| 2012−03−19 00:15:33 |
+−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−+

Um comando dado todo em uma única linha, assim como comandos compridos que requerem várias linhas, não tem nenhum problema. MySQL determina que sua declaração termina por um ponto−e−vírgula, e não, o fim de uma linha de entrada. Aqui é uma simples declaração de linha múltipla:

mysql> SELECT
−> USER()
−> ,
−> CURRENT_DATE;
+−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−+−−−−−−−−−−−−−−+
| USER()             | CURRENT_DATE |
+−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−+−−−−−−−−−−−−−−+
|[email protected] | 1999−03−18   |
+−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−+−−−−−−−−−−−−−−+

Neste exemplo, note como o prompt muda de mysql> para −> depois que entra com a pergunta na primeira linha de uma linha múltipla.  MySQL indica que não tem uma declaração completa e está esperando o resto. O prompt é seu amigo, porque ele fornece retorno valioso. Se você usa aquele retorno, você sempre estará atento do que MySQL está esperando.

Se você decide não executar mais nenhum comando que está no processo de entrada, cancele isto, digitando \c

mysql> SELECT    −> USER()    −> \cmysql>

Note também aqui, o prompt. Isto muda o retorno para mysql> depois que você digita \c,

MySQL indica o retorno e que está pronto para um novo comando. A seguinte tabela mostra cada um dos prompts que pode ser visto e resume que estado o MySQL está:

Prompt
Significado
mysql>
Pronto para um novo comando
−>
Esperando para próxima linha de linha múltipla de comando
‘>
Esperando para próxima linha, colecionando um fio que começa com uma
citação única (“‘”)
“>
Esperando para próxima linha, colecionando um fio que começa com uma
citação duplicada (“””)

Linhas múltiplas de declarações comuns ocorrem por acaso, quando você pretende emitir um comando em uma única linha, mas esquece o ponto−e−vírgula. Neste caso, MySQL espera para mais entrada:

mysql> SELECT USER()
−>

Se isto acontecer (você pensa que entrou com uma declaração mas a unicamente a resposta é um −> prompt), mas provavelmente, MySQL está esperando o ponto−e−vírgula. Entre com um ponto−e−vírgula para completar a declaração, e MySQL executará:

mysql> SELECT USER()

−> ;
+−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−+
| USER()             |
+−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−+
| [email protected] |
+−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−+

O ‘> e “> prompts ocorrem durante coleção de fio. No MySQL, pode escrever fios circundados por um “‘” ou “”” caracteres (por exemplo, ‘hello’ ou “adeus”), e MySQL deixa que você entre com os fios que transpõem linhas múltiplas. Quando você vê um ‘> ou”> prompt, este meio que tem de entrar com uma linha contendo um fio que começa com caracteres: “‘” ou “”, não tem ainda que entrar com a citação que termina o fio.Seria bom se está realmente entrando com uma linha múltipla de fio, mas como provavelmente é isso? Mais freqüentemente, o ‘> e “> prompts indicam que você descuidou e deixou fora um caracter de citação. Por exemplo:

mysql> SELECT * FROM my_table WHERE name = “Smith AND age < 30;
    “>

Se você ao entrar com a declaração SELECT, ele acessa, volta e se você ficar esperando o resultado e nada acontecer, ao invés de admirar, note a pista fornecida pelo “> prompt.

Isto diz que MySQL está esperando ver o final de um fio. Neste ponto, o que deve ser feito? É simples, é só cancelar o comando. Entretanto, não pode ser somente \c, porque MySQL interpreta isto, como a separação do fio que está colecionando. Ao invés, de entrar somente com o fechamento de caracter (assim MySQL saberá que você terminou o fio), entre com “\c:

mysql> SELECT * FROM my_table WHERE name = “Smith AND age < 30;
“> “\c
mysql>

Se você ao entrar com a declaração SELECT, ele acessa, volta e se você ficar esperando o resultado e nada acontecer, ao invés de admirar, note a pista fornecida pelo “> prompt. Isto diz que MySQL está esperando ver o final de um fio. Neste ponto, o que deve ser feito? É simples, é só  cancelar o comando. Entretanto, não pode ser somente \c, porque MySQL interpreta isto, como a separação do fio que está colecionando. Ao invés, de entrar somente com o fechamento de caracter (assim MySQL saberá que você terminou o fio), entre com

“\c: mysql> SELECT * FROM my_table WHERE name = “Smith AND age < 30;
“> “\c
mysql>

As mudanças do prompt retornam para mysql>, indicando que MySQL está pronto para um novo comando. Isto é importante, para saber o que ‘> e “> prompts expressam, porque se você entrar incorretamente com um fio, mais além, você digita a vontade e parece que MySQL ignorou, incluindo uma linha contendo QUIT, isto pode ser completamente confuso, se você não sabe o que necessita para fornecer a citação de término antes que possa cancelar o comando corrente.

Fico por aqui e breve a parte 2

 

Sobre Diego Duarte

Diego Duarte Atua como coordenador de NOC, toca um violãozinho nas horas vagas e tenta eternamente entender o que o fez escolher TI

Veja também!

Resetar senha de root perdida no Mysql – CentOS e Red Hat

RESETAR SENHA DE ROOT PERDIDA NO MYSQL NO CENTOS E RED HAT Essa dica tem …

Este artigo lhe foi útil? comente e ajude outros acrescentando seu ponto de vista!